02/08/2015

O pé e o chulé...

Poema para o pé

(Poema infantil)

Declamo o pé,
meu nobre pé, 
conhecido apenas
por seu chulé,
mas que tem 
muitas virtudes:
sobretudo me carrega
pra lá e pra cá
sem nem muito
se queixar.

Quem é o pé? 

Ora bolas, o pé 
é nada menos que
a mão da perna.
Ou será que a mão
é que é o pé do braço?
Enfim, é o pé 
que me acode
na hora de andar,
de pedalar,
de correr,
de pular,
de dançar.


E é em homenagem
 ao humilde pé
que temos:
o arrasta-pé,
o pé-de-moleque,
o "ao pé da letra."


Proponho o
 Dia Nacional do Pé.

E a mão?
 Só se for pra 
plantar bananeira.
E plantar bananeira com os pés?
Isso é chamado: “Ficar de pé.”
(Lavínia Saad)



De tudo que aprendi até hoje, sei que pra evitar chulé, você deve manter os pés arejados, limpos e secos. Evitar ficar um dia inteiro com sapatos fechados, mas se for inevitável, usar meias pra absorver o suor e muito talco antisséptico, revesar os calçados, nunca usar o mesmo vários dias seguidos. E pra finalizar, hidratar o pé, porque o talco resseca bastante a pele.

Voltei a participar da BC da Chica (24)! Só pra constar: não participei a semana passada porque fui ali na serra de Martins-RN, uma cidade serrana que fazia tempo que queria conhecer...


Minhas frases:

Para chulé: muito talco antisséptico no pé.

Nada de chulé, mantenha seus pés secos!

Meu pé não merece chulé! Xô bactérias!

**********

E pra terminar olha a vista do alto da serra: