domingo, maio 31, 2015

É assim que eu penso...

Primeiro fique sozinho.
Primeiro comece a se divertir sozinho.
Primeiro amar a si mesmo.
Primeiro ser tão autenticamente feliz, que se ninguém vem, não importa; 
você está cheio, transbordando.
Se ninguém bate à sua porta, está tudo bem -
Você não está em falta.
Você não está esperando por alguém 
para vir e bater à porta.
Você está em casa.  Se alguém vier, bom, belo.
Se ninguém vier, também é bom e belo
Em seguida, você pode passar para um relacionamento.
Agora você se move como um mestre,
 não como um mendigo.
Agora você se move como um imperador,
 não como um mendigo.
E a pessoa que viveu em sua solidão
 será sempre atraído
 para outra pessoa que também está vivendo
 sua solidão lindamente, porque 
o mesmo atrai o mesmo.
Quando dois mestres se encontram -
 mestres do seu ser, de sua solidão -
 felicidade não é apenas
 acrescentada: é multiplicada.
Torna-se uma tremendo fenômeno
 de celebração.
E eles não exploram um ao outro, 
eles compartilham.
Eles não utilizam o outro.
Em vez disso, pelo contrário,
ambos tornam-se UM e
desfrutam da existência que os rodeia.

Texto: KARMA de Osho

***********

Voltei! Vida que segue...Este texto traduz meu pensamento.
No próximo post conto as novidades!
E já voltei também a participar da brincadeira da Chica (15):


Estou no bloco dos sensíveis e sonhadores.
Meu bloco de notas só tem poesias!


Boa semana!Beijos nas bochechas!